Blog

Endodontia ou Tratamento de Canal: A Salvação Para o Seu Sorriso!

Endodontia ou Tratamento de Canal: A Salvação Para o Seu Sorriso!

Se o seu dentista recomenda um tratamento de canal, é provável que você trema até os dentes. Mas você não tem porque ter medo, pois este tratamento, também conhecido como endodontia, não dói como antes e também pode ser a última esperança para salvar um dente seriamente infectado. Descubra do que se trata a endodontia e sorria para que salve seus dentes.

Quando você negligencia uma cárie ou fratura um dente, as bactérias podem entrar na polpa (a parte macia do centro) e infectá-la, provocando uma dor insuportável e te colocando em perigo de perder o dente. Nesses casos, o mais seguro é que o seu odontologista (dentista) sugira que você faça uma endodontia ou tratamento de canal.

O que é isso?
A palavra endodontia refere-se à parte interior do dente. Este tratamento se encarrega de tirar do interior do dente a polpa infectada e limpar os canais radiculares (que se encontram dentro da polpa) para evitar que a infecção se espalhe e você possa perder o dente. Por esta razão, é comum chamar simplesmente de "tratamento de canal".

Muitos temem este tratamento porque há algumas décadas era extremamente doloroso. E como não seria, se na polpa dos dentes se encontram os nervos que são a parte mais sensível! Portanto, quando o dentista sugeria, muitos pacientes o viam como um castigo.

Mas existem duas boas notícias a respeito.
A primeira é que atualmente, graças aos avanços odontológicos e o uso da anestesia, já não é um procedimento doloroso ou o desconforto é muito menor. E a segunda é que o tratamento de canal realmente pode significar a única chance de salvar seus dentes e seu sorriso, porque impede que se forme um abscesso bucal ou que a infecção chegue até o osso que sustenta o dente e, assim, não tenha que retirá-lo.

Como isso é feito?
Um tratamento de canal comum se realiza diretamente no consultório do seu dentista ou de um endodontista, e pode demorar entre uma e três visitas, dependendo da gravidade da infecção.

Antes de começar é aplicada anestesia local para evitar que você sinta dor.
O dentista começará abrindo a coroa do dente, por onde entraram as bactérias, a fim de chegar à polpa e poder limpar a infecção. Usando instrumentos muito pequenos, removerá a parte da polpa que se encontra danificada e, em seguida, limpará os canais radiculares. É provável que também sejam aplicados medicamentos para eliminar os germes que ainda ficaram espalhados na polpa e, assim, evitar que continuem contaminando o seu dente.

Às vezes é necessário deixar o dente aberto para que possa drenar o pus causado pela infecção, e você terá que voltar para uma segunda ou terceira consulta. Nesse caso, o endodontista colocará uma restauração temporária para cobrir um pouco do dente, mas avisará que você não deve morder nem mastigar desse lado até que tenha sido selado completamente.

Quando for terminar o tratamento, o endodontista vai preencherá a cavidade da polpa e do canal, e, em seguida os selará. Finalmente, colocará uma nova coroa para deixar o seu sorriso, como estava antes. Anteriormente se usavam as coroas de ouro (muitos adultos ainda as têm, especialmente aqueles que agora são avós), mas atualmente o mais comum é que coloquem uma coroa de porcelana semelhante à cor natural dos seus outros dentes para que não seja notado. Esta coroa pode durar uma vida inteira, mas apenas se você continuar cuidando dos seus dentes e gengivas regularmente para prevenir que a cárie volte a atacar.

Fonte: Saúde Dicas